Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \19\UTC 2011

Colors

Aqui no Brasil vimos a primeira geração da Grand Cherokee em algumas cores, sendo a enorme maioria em preto e verde escuro. Há algumas unidades brancas, bege e vinho escuro metálico. Há, ainda, as cinza, prata, azul escuro e vermelho, bem mais raras. Mas o catálogo de cores da época era mais vasto, e vários exemplares de cores diferentes que nunca vieram para o Brasil rodam em alguns países da América Latina e, claro, Estados Unidos. Vamos conhecer algumas delas:

– Diversos tons de azul: (Clique em cada uma das imagens para vê-las em tamanho grande)

– Tons de dourado, do mais discreto ao mais puro:

– Tons de prata, do puro até um puxando levemente para o verde claro:

– E, finalmente, um tom mais puro de marrom, também metálico.

Anúncios

Read Full Post »

Recebemos emotivo e-mail do leitor Antonio Henrique, que contou sua história com sua GC…

Quando eu tinha por volta de uns 18 anos esse carro estava em seu apogeu no Brasil. Jogadores, cantores dentre outros ricos mitificavam este carro.

Edmundo provocou uma tragédia com o seu, Alexandre Pires depois de muita bebida não ficou atrás…

Mas o charme continuava, crescia! Leonardo chorava a morte de seu irmão Leandro, dando entrevista a bordo de uma na saída de casa em Goiânia, Zezé de Carmargo também exibia a sua…

Um tio meu adquiriu uma, povoando ainda mais meus sonhos. Em um Brasil de Monzas, Tempras e D-20 esse carro era simplesmente “Top dos tops”!

Com o passar do tempo um grande amigo meu se tornou o segundo dono de uma Laredo L6 97/98 muito conservada. Era o carro dos meus sonhos, aí já viu; Levei a patroa ao altar a bordo da Grand Cherokee. O tempo passou, tive outros carros, Escort, Vectra etc., mas o glamour desse veículo ainda embaralhava minha cabeça…

Aquela de uma amigo meu, dita antes, persegui o paradeiro dela de forma incessante e finalmente em 2008 eu comprei meu Grand Cherokee Laredo 6L por R$ 28.000,00.

Estava muito feliz, mas eram tempos difíceis, tive perdas familiares e problemas financeiros, além de uma depressão, resultado: Tive de me desfazer dela. Mas não sei porque, a fascinação, o cheiro de mistério desse carro ainda me envolve. Certo dia paro em um posto de gasolina e com que satisfação me pego olhando uma linda Laredo Branca e fixando melhor o olhar: Era meu carro!!!! Que alegria! Tão bonita, me perguntei como um marido que abandona o lar e depois de quebrar a cabeça, todo destruido ao ver a ex-mulher, irradiando beleza se pergunta: “Porque te abandonei? Porque não esperei passar a fase ruim? Não fui leal contigo!”

Hoje ressolvi todos os meus problemas! Tenho uma bonita Ford Ranger 2008, mas vivo a procura novamente de uma Grand Cherokee  Laredo 1998 (grade cromada e para-choque preto).

Realmente não sei o que me ocorre, culpa, arrependimento. Eu sei lá!!!! Mas sei que a fascinação, o delírio e sonho com esse carro ainda continua em mim…

Antonio Henrique

E aí está a GC do Antonio Henrique… que certamente ainda terá uma como esta de volta!

Read Full Post »